domingo, 1 de fevereiro de 2009

ESPERA FELIZ


Potência turística do Caparaó Mineiro.

Complexo de belas cachoeiras, montanhas aptas ao turismo de aventuras e um patrimônio histórico resgatado chamam a atenção.

Todas as belezas que a natureza formou caprichosamente no município de Espera Feliz justificam o nome que a História destinou. Mais que isso, garantem uma estadia agradável e provoca um imenso saudosismo ao aproximar-se a hora de partir.

Localizada nas encostas do Parque Nacional do Caparaó, é uma das cidades mais urbanizadas da Zona da Mata mineira. Situada a 378 km da capital, Belo Horizonte, compreende uma área de 326 quilômetros quadrados e tem uma população estimada em mais de 21 mil habitantes.

Suas montanhas são cortadas por quatro rios (Caparaó, São João, São Domingos e Rio Preto) que formam um complexo de belíssimas cachoeiras. Seus atrativos, associados ao clima ameno e agradável, são um convite para o lazer.

A cidade tem localização privilegiada em relação ao Pico da Bandeira, ponto mais alto do Brasil Central, com 2.892 metros. As duas entradas oficiais do parque estão a uma distância média de 30 km. Ao Sul da cordilheira, Espera Feliz é o portal de entrada para o Parque Nacional do Caparaó. A cidade possui localização geográfica privilegiada, próxima as divisas dos estados de Minas

Pico da BandeiraImagem via Wikipedia

Gerais e do Espírito Santo.

O município integra o Circuito Turístico Pico da Bandeira e faz parte da rota do Caminho da Luz, peregrinação tradicional na região e do Projeto Managé, que visa a preservação da bacia do Itabapoana.

Espera Feliz tem um imenso potencial no Artesanato e Agronegócio, um paraíso formado por belíssimas cachoeiras, cascatas, fauna e flora nativa da Mata Atlântica, montanhas propícias para o turismo de aventura e uma grande preocupação ambiental. Na parte cultural, há um relevante patrimônio que está sendo resgatado, tombado e preservado. Suas manifestações folclóricas e festas tradicionais agitam a região.

Artesanato e Agroindústria.
Cerca de 250 artesãos produzem artigos considerados o
bras-primas.
Alambique Tatuapé>

O talento criativo está fortemente presente no cidadão esperafelicense. Esta característica é responsável por uma grande e variada produção artesanal, que se estende dos ateliês à agroindústria familiar.

Atualmente, quase 250 artesãos movimentam este setor econômico. Muitos estão ligados à Felizarte. Apenas o Grupo de Mulheres do Paraíso, que está sendo reativado, conta com 40 artesãs.

Os artigos produzidos são extremamente diversificados e utilizam todo tipo de material. Os destaques são esculturas, quadros, pintura em tecido, miniaturas, maquetes, réplicas, gravura em pedra (litografia) e em madeira (xilografia), marca, crochê e bordados.

As matérias-primas mais utilizadas são madeira, palha, bambu, taquara, barro, papel marchê, cola, resina, cipó, argila, linhas, durepoxi, cordas, garrafas, ferro, papel reciclado e outros materiais.

A Agroindústria, com mais de 20 produtores, é responsável pela oferta de deliciosos licores, balas, quitandas, doces, geléias, açúcar mascavo, rapadura, melado, mel, compotas, laticínios (iogurte, queijos, manteiga, etc) e cachaça.

Especialmente no interior, há grande oferta de doces (doces pastosos, em barra, em massa, cristalizados, etc), alguns muito especiais, como doce de leite com amendoim ou abacaxi, doce de goiaba, de pêssego e o pé-de-moleque de rapadura encontrado no Bar de Edinaldo, no Paraíso. A indústria de Doces Ethel é de Espera Feliz.

Terra dos Roteiros Radicais.
O município de Espera Feliz apresenta uma geografia muito acidentada, com altitudes variando entre 750 a 2.063 metros acima do nível do mar e muitos vales e montanhas de sucedendo pelo território.

Os diversos obstáculos naturais, afloramentos rochosos e a bela natureza da cidade compõem um cenário perfeito para a prática de Esportes Radicais. Os roteiros são muitos.

Há rampas de parapente no Morro da Torre e Mirante da Serra. As montanhas do Vale do Paraíso e Serra da Suíça oferecem vias de escalada, rapel e trekking. Muitos preferem vencer as trilhas em motocicletas ou a cavalo. O Monte Feliz, point do vôo livre e montanhísmo, é um ótimo local para fotografias.

Dentre as modalidades praticadas em Espera Feliz, a que mais se destaca é o Mountain Bike. Dois atletas locais, o bancério Isaque Tavora e o Design Gráfico, Wemerson (Negutim), apontam as trilhas mais radicais.

A Serra da Suíça, a 7 km do Centro, possui mais de 22 Km de trilhas, sendo 8 deles em Down Hill (descida), Dali, chega-se à Trilha da Ernestina, antiga passagem do trem, que oferece obstáculos e paisagens de tirar o fôlego. São matas, cachoeiras, propriedades rurais típicas e trechos do Caminho da Luz.

No Vale do Paraíso, a 20 Km do centro, as trilhas podem levar às cachoeiras do Chiador e do Vale a Penha, ao Alto das Três Cruzes e à Torre da Samarco. Pela rota dos trilhos, os cliclistas podem seguir para os municípios ao Sul (Caiana, Carangola e Faria Lemos), ao norte (Caparaó, e Alto Jequitibá). Os túneis da ferrovia dão um charme ao passeio.

Há ainda as trilhas do Morro Bicudinho e do Morro da Torre, pertinho do Centro, com 900 m. Esta última tem alto nível de dificuldade e a subida pode demorar mais de 01h30. Porém, o visual do alto do morro e o down hill na volta compensam o esforço.

Isaque e Neguim participam da organização do Circuito Bike Trilhas. O percurso, sempre diferente, ultrapassa os 170 km. No último evento, participaram 120 atletas mineiros, capixabas e cariocas de todas as idades. O evento está na internet o endereço é www.biketrilhas.cjb.net.

Outros importantes eventos esportivos da cidade são o Campeonato de futebol Regional Pico da Bandeira (infantil e adulto), o Programa Segundo Tempo e o Torneio de Futsal entre as escolas do Município.

Como Chegar:
  • De Vitória são 131 m até Cachoeiro do Itapemirim. Daí são 75 km até Guaçuí e mais 37 Km até Dores do Rio Preto, mais 10 Km do Rio Preto, mais 10 km até Espera Feliz.
  • De São Paulo, são 319 km até Volta Redonda pela Rodovia Presidente Dutra. De Volta Redonda siga pela BR 116 até o trevo de Fervedouro, são 368 km. De Fervedouro até Espera Feliz são 47 km.
  • De Belo Horizonte, até do trevo de Reduto pela BR 262, são 292 km. De Reduto até Espera Feliz são 58 km.
  • Do Rio de Janeiro, siga até o trevo de Teresópolis, são 92 km. Daí, siga pela BR-116 até Fervedouro, são 277 km. De Fervedouro até Espera Feliz são 47 km.
LAZER E DIVERSÃO.

Sítio Tatuapé: www.sitiotatuape.com.br


- É uma agradável propriedade particular a menos de 10 km do Centro. O local tem um belo casarão com carro de boi no jardim, piscina adulto e infantil e uma grande área verde.

Bairro Área de Lazer:
- É o bairro mais descontraído da cidade. Surgiu em volta de uma bela área verde e do campinho de futebol. Hoje a área de lazer propriamente dita tem 1000 metros quadrados e ainda quadra de futsal, pista de skate e patins, área de jardinagem com muitos canteiros, brinquedos rústicos, parque infantil, mirante e quiosques.

Centro:
- Para a noite em Espera Feliz, a boa pedida é um calmo passeio à pé pelo centro da cidade, onde pode se apreciar a beleza da antiga estação ferroviária, a praça Cira Rosa de Assis, a Igreja Matriz e a sua praça repleta de flores. Boa comida, bebidas e até música ao vivo se encontram na Central Chopp e no tradicional Restaurante Brasinha. No Massayó saboreia-se o melhor fruto-do-mar.

ATRATIVOS DO INTERIOR
São muito
s os roteiros rumo a zona rural de Espera Feliz.

Fazenda Vota Fria: - Localizada na estrada para São Sebastião da Barra, a 1,5 Km do Centro, detém uma maravilhosa área de Mata Atlântica nativa que, bem no centro, concentra uma lavoura de café orgânico que chama a atenção.

Dentre outros animais, a Fauna local apresenta tatu, gambá, jaguatirica, guaxinim, macaco barbado, ouriço, cachorro-do-mato, jacu, inhambú, tucano, maracanã, maritaca, beija-flor e siriema.

Na Flora, destacam-se ipês, angico, pau ferro, imbaúba, bromélias e orquídeas. Na fazenda há uma reserva nativa de palmito e um jequitibá com 6 metro de diâmetro e aproximadamente 50 m de altura. A área pode se tornar uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN). O processo já está em andamento, segundo seus proprietários.

Campinho: - Trata-se de uma Área de Proteção Ambiental (APA) localizada na região do Taboão (13 km da sede), onde se concentra a nascente do Rio São João, o principal do município. O Campinho tem várias nascentes, bromélias, orquídeas, ipês e animais em extinção com a jaguatirica e o tucano.

Pedra Móvel: -O atrativo fica na comunidade de São João da Farinha (15 km do centro) e é uma pedra de aproximadamente 20 toneladas sobreposta entre duas outras pedras. Mesmo muito pesada, devido à posição em que se encontra a pedra pode ser movida por qualquer pessoa.

Pedra na Árvore: - Fica a menos de 2 km do centro, entrando para área rural prósximo ao parque de exposições. A curiosa formação temuma árvore que se desenvolveu sobre uma pedra de grande porte, abrançando-a com tronco e raízes.

O VALE DO PARAÍSO

Localizado a 20 km da sede, o Vale do Paraíso é o maior conjunto turístico de Espera Feliz. Seus atrativos vão de cachoeiras, matas e grutas a pousadas e pesque-pague, com destaque para os povoados de São Domingos, São José e Forquilha do Rio.

Em São Domingos, a Cachoeira do Chiador é o bem natural mais destacado. Em seu tombo de águas cristalinas há uma pedra de 48 metros, onde as pessoas "chiam", caindo em uma piscina natural.

Acima do "escorrega", existem outras duas quedas belíssimas, também apropriadas para banho. Próximo, há uma mata nativa com várias trilhas, de onde se pode avistar pássaros diversos.

A 2 km do Chiador, está uma das rotas mais privilegiadas do município, o Vale a Pena. Trata-se de uma sequência de cascatas e cachoeiras de rara beleza, tudo isso em meio a uma flora requíssima, dada a proximidade com o Parque Nacional.

Uma destas quedas é a cachoeira do Moínho, formada por duas piscinas: uma menor e, abaixo, outra maior, propicia ao mergulho. A cachoeira Recanto da Paz, 3 km acima do Vale a Pena, foi descoberta recentemente e possui uma beleza encantadora. Cercada por um bosque exuberante, tem uma grande piscina natural, com tombo que comporta 5 pessoas sob a água.

O local é excelente para os adeptos de Meditação, O Recanto da Paz conta com um bar-restaurante que serve comida caseira tipicamente mineira, tem pousada e área de camping.

Atrações curiosas são a Pedra Furada, símbolo do Vale a Pena, a Pedra do Funil, onde dá pra passar uma pessoa, a cachoeira das Três Ilhas, do Pilão e a Gruta do índio. A gruta, a 1 km do Vale a Pena, é um grande salão de pedras com piso natural de areia.

Os moradores da região contam que os trabalhadores da fazenda do Catú, que extraiam e transportavam madeira, sempre encontravam indígenas no caminho mas não sabiam onde eles viviam exatamente. Com o avanço do desmatamento, descobriu-se, às margens do rio, a gruta indígena.

Pousada Vale a Pena - para que o visitante pudesse passar mais tempo apreciando as belezas de São Domingos, foi criada a Pousada do Vale a Pena, que oferece todo o conforto possível em casas rurais, adaptando-se ao Projeto Cama e Café.
Pesque e Pague - acima do Chiador, fica o Pesque-Pague o Fernandes, um criadouro de tambaquis, surubim, tucunaré, carpa e tilápias. Seu restaurante oferece refeições a base de peixe e comida caseira no fogão a lenha. O complexo tem piscina e vista privilegiada da Pedra Menina.
São José - abriga uma das Igrejas mais antigas da região e a pioneira estão de Tratamento de Esgoto. A Comunidade da Forquilha do Rio, 32 km da sede, abriga uma das maiores riquezas turísticas do município: divide conjuntamente com Dores do Rio Preto-ES o recém construído Portal de acesso para o Parna Caparaó e Pico da Bandeira, sediado na Serra da Macieira - com excelente infra-estrutura.


TESOUROS DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO
Um tour pela arquitetura leva o turista e mergulha na história de Espera Feliz.

O Centro de Espera Feliz e o povoado de São Sebastião da Barra concentram a maior parte das construções de relevância histórico-cultural. Parte desse patrimônio é tombado e a maioria dos imóveis encontra-se em bom estado de conservação, embora alguns tenham sofrido alterações ao longo dos anos.

Um dos mais belos cartões-postais da cidade é a Igreja Matriz de São Sebastião (rua Dom Carloto, nº 45, Centro). Construída em 1928, apresenta arquitetura moderna, com características do estilo Barroco. Detalhe é o grande relógio na torre central.

Ao lado da igreja, há uma casa paroquial com o mesmo estilo arquitetônico e uma área para festas e eventos. Em frente, fica uma praça muito agradável, com canteiros repletos de flores e muitas árvores.

Há 200 metros da Matriz, está a antiga estação de trem da Leopoldina Railway, hoje Terminal Rodoviário Alfredo Brandão. O prédio mantém as características arquitetônicas originais. O terreno da estação foi doado por Cira Rosa de Assis. No local onde as máquinas faziam manobras, foi construída a praça que homenageia a benfeitora.

A praça Cira Rosa de Assis tem jardim, chafariz, lago com peixes ornamentais e uma gruta artificial construída de pedra. Nela também há um monumento sobre a história da cidade. São esculturas de caçadores e de uma paca, que simboliza a "feliz espera" da comitiva enviada por Dom Pedro II em meados do século XIX.

A Casa da Cultura do município localiza-se na praça. A construção é revestida pedras e reproduz a arquitetura rústica dos tempos do povoado da região. Atualmente, a casa abriga a Biblioteca Municipal.

Em frente a praça, está o deslumbrante Hotel Montanhês, construído devido a chegada da ferrovia. A arquitetura da parte externa do prédio permanece intacta, mantendo a imponência dos casarões do século XIX.

Já foram tombados como Patrimônio Cultural o Pontilhão de Ferro e o Livro de Atas nº 3, da Câmara Municipal de Vereadores e está em processo de tombamento o Conjunto Paisagístico da Praça Cira Rosa de Assis e jardins e escadarias da Igreja Matriz.

SÃO SEBASTIÃO DA BARRA.
O povoado de São Sebastião da Barra, a 6 km da sede, foi o primeiro núcleo populacional de Espera Feliz. A localidade abriga a primeira igreja, a primeira escola e a primeira fazenda do município. A Igreja de São Sebastião da Barra foi construída em 1916 e comporta até 200 fiéis. A festa do padroeiro é celebrada em 20 de janeiro.
A Escola Estadual São Sebastião guarda livros com registros de 1911. Ela foi totalmente revitalizada em 2000 e hoje desenvolve o projeto "Frutos da Terra".

RAÍNHA DO CAFÉ.

O Brasil é um dos maiores produtores de café do mundo. A importância dessa fantástica produção agrícola pode ser avaliada pela influência que teve na cultura, na política e na História do país, para onde vieram levas de imigrantes em busca de um sonho nas lavouras de café.

Não por acaso, o Concurso Rainha do Café é um dos eventos de beleza tradicionais e mais populares do país. Foi em São Paulo, em 1959, o primeiro concurso, e a primeira vencedora, Denise Guimarães, que depois ganhou o título de Rainha Internacional em Bogotá na Colombia.

Desde 2001, o concurso que acontece em Minas Gerais é coordenado por Domingos Anastácio Neto. Todos os anos, ele e uma equipe voluntária de 50 pessoas se preparam para construir o sonho e a realidade de cada candidata.

É um grande espetáculo de beleza e charme da mulher mineira. Profissionais do mais alto nível e competência se reúnem pra selecionar centenas de candidatas, de várias cidades, e escolher entre elas a mais bela.

A eleita representará o Brasil no mais tradicional evento de cafeicultores e empresários do setor, o Concurso Internacional do Café realizado na capital colombiana. O Concurso Rainha do Estado de Minas Gerais foi criado em 1959 e tem como o objetivo desenvolver a cultura do café em benefício de entidades filantrópicas carentes.

EVOLUÇÃO HISTÓRICA.

O surgimento de Espera Feliz se deu com o processo de povoamento da Zona da Mata, iniciado no século XIX. A ocupação tardia deve-se ao fato da região ter sido considerada zona proibida até o século XVIII para que se evitasse o contrabando de ouro e diamante.

Inicialmente, houve muitos confrontos entre os colonizadores e os índios Puris, Coroados e Coropós. O primeiro núcleo populacional foi o de São Sebastião da Barra, a 6 km da sede atual. As terras da sede pertenceram inicialmente ao tenente coronel Francisco Xavier Monteiro Nogueira da Gama.

Em 1848, Manoel Francisco Pinheiro introduziu a cultura de café na região. Outro fator de desenvolvimento local foi a chegada da ferrovia em 1910.

Na segunda metade do século XIX uma comissão de engenheiros enviados pelo imperador Dom Pedro II acampou na região onde hoje está o centro da cidade. Tendo feito com êxito várias caçadas na campana, perceberam que se tratava de uma "feliz espera".

Com a inauguração da estação ferroviária, o lugar recebeu o nome de Feliz Espera, mudando depois para Ligação. Em 1915, é novamente nomeado Feliz Espera. Em 1923, passa a chamar-se Espera Feliz.

Extraído da Revista Guia Estrada de 2005
Reportagem de José Carlos Carvalho.
Secretário do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais.
Reblog this post [with Zemanta]

Um comentário:

Arte & Sabor disse...

Boa tarde,
Gostaria de saber se teria como me informar o telefone ou algum contato da industria de doces ethel. Se puder me ajudar, agradeço.
Patricia Ellyan

Caparaó

Meu objetivo com este blog é divulgar pequenas cidades do Leste Mineiro pouco divulgadas na internet, Caparaó ou Caparaó Novo é uma das cidades que quando vamos pesquisar encontramos pouca informação. Pretendo devagarinho ir postando aqui algumas informações.

Participe enviando-me informações, fotos, casos engraçados, festas etc, sobre sua cidade, caso ela esteja no Leste Mineiro. Endereço http://caparao.blogspot.com